25 de fev de 2013

Um passo de cada vez...

De tempos em tempos gosto de fazer algumas reflexões aqui que me ficam pulsando à flor da pele e que, se não as trago à letra, angustio-me invariavelmente.
Tenho estado absolutamente reflexiva sobre algumas necessidades que nós adquirimos à medida que amadurecemos. Primeiro passo então vem com o amadurecimento: quanto dolorimento pra passos tão lentos imprescindíveis em delicadeza! Vocês já pensaram que todas as vezes que a gente tem certeza que vai falhar, que tá na lama e que dali, com toda certeza não sai mais, vem alguma situação que movimenta ares de sabe-se lá onde e, enfim, aliviamos? Isso é o significado do que um dia foi trazido ao senhor Chico Xavier sobre situações difíceis ao longo de nossas escolhas: "Isso também passa.". Certo então é de que vai passar , a não ser que eu ou você sejamos masoquistas o suficiente pra viver de prazer por arranhões desnecessários e insistir em infantilidade e ignorância
Muitos de nós vamos perdendo oportunidades únicas de conviver e sanar problemas pequenos como uma cabeça de alfinete e que, por descuido tornam-se um furacão. O que nós queremos afinal? Viver em função da quantidade de não envolvimentos e pessoas para evitar, pessoas que não querem nosso bem? Isso é plantio e colheita de cada um. Sábio conselho bíblico que diz que o plantio é livre mas a colheita é obrigatória. O que eu e você queremos então? 
O tempo, entretanto caminha IGUAL pra todos nós. Faça eu uso bom ou ruim desses ponteiros, eles iram escoar por entre minhas escolhas e , que fique bem claro, eu posso até mesmo escolher não caminhar e manter-me fixo em minhas cristalizações mnemônicas: em todo meu orgulho ferido, em toda minha vaidade insana.
O que dói mais? Se um dia quando eu tiver de deixar este corpo -envelope abençoado ao meu espírito- e retornar ao Plano Espiritual quero fazê-lo consciente do tanto que decidi ser minha auxiliar ou carrasco de meu adiantamento.
Entendemos momentos difíceis, eles também passam. Mas ficar pra sempre assim não tem deixado ninguém mais bonito ou mais feliz.
Mas isso é escolha de cada um.

5 comentários:

  1. "Tudo passa", também repito isso sempre pra mim, e percebo que chega uma hora na vida que a plena noção dessa frase chega com sabedoria, fico feliz em notar que chegou à você, que me é tão querida.
    Saudades Gabilinda, espero que esteja melhor das dores que lhe acometeram recentemente, desejo saber notícias suas. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Lua! Tem um momento em que "Tudo passa" fica fixado em nós. Sou imensamente grata por ter conseguido sentir isso e abarcar isso com toda força meu self <3.
      Vou te mandar msg por facebook, Lua amada, aí te conto como estou direitinho, okay?

      Excluir
  2. "O que dói mais? Se um dia quando eu tiver de deixar este corpo -envelope abençoado ao meu espírito- e retornar ao Plano Espiritual quero fazê-lo consciente do tanto que decidi ser minha auxiliar ou carrasco de meu adiantamento."

    Teu texto além de reflexivo, é um convite ao rentrer-en-soi. Pura e simplesmente adorei-o.

    ResponderExcluir